Rússia coloca porta-voz da Meta em lista de procurados, diz agência de notícias TASS

MOSCOU (Reuters) - A Rússia colocou Andy Stone, porta-voz da Meta Platforms, em uma lista de procurados por acusações não especificadas, disse neste domingo a agência de notícias estatal russa TASS.

O Ministério do Interior russo abriu uma investigação criminal contra Stone, mas a pasta não divulgou detalhes da investigação ou das acusações, segundo a TASS.

As principais redes sociais da Meta -- Facebook e Instagram -- foram banidas na Rússia logo após a invasão da Ucrânia por Moscou, em fevereiro do ano passado.

Em março de 2022, o comitê de investigação russo disse ter aberto uma investigação criminal contra as "ações ilegais dos funcionários da Meta" e citou Stone, dizendo que ele havia "revogado a proibição de apelos à violência contra os militares russos em suas plataformas" e estava, portanto, incitando atividades extremistas .

A assessoria de imprensa da Meta não respondeu ao pedido de posicionamento sobre Stone e a empresa enviado pela Reuters fora do horário comercial.

(Reportagem de Maxim Rodionov)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes