Governo informa abertura de 190.366 vagas de trabalho em outubro, acima do esperado

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil abriu 190.366 vagas formais de trabalho em outubro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O resultado do mês passado ficou bem acima da expectativa em pesquisa da Reuters de criação líquida de 123.400 empregos, embora tenha representado queda frente ao saldo positivo de 205.106 de setembro -- dado revisado ante 211.764 informados anteriormente.

No mês passado, o país registrou 1,941 milhão de admissões e 1,751 milhão de desligamentos no mercado de trabalho formal.

De janeiro a outubro, o Brasil acumula saldo positivo de 1,785 milhão de empregos formais, bem abaixo do superávit de 2,340 milhões visto no mesmo período do ano passado, segundo a série com ajustes.

Em outubro, houve saldo positivo de vagas em quatro dos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas no mês. O maior crescimento do emprego formal ocorreu no setor de serviços, com 109.939 postos criados, seguido de comércio (49.647), indústria (20.954) e construção civil (11.480).

A Agropecuária foi o único setor que registrou saldo negativo, com fechamento de 1.656 postos de trabalho, decorrente da desmobilização do café (-2.850), do cultivo de alho (-1.677), cultivo de batata-inglesa (-1.233) e de cebola (-1.138), informou o Ministério.

Vinte e seis das 27 Unidades Federativas registraram saldos positivos, com São Paulo na liderança com 69.442 postos criados. Na ponta oposta, Roraima teve o menor saldo, com fechamento de 115 vagas de trabalho formais.

No mês passado, o salário médio real de admissão caiu marginalmente para 2.029,33 reais, ante 2.034,51 reais em setembro, mostrou a série sem ajustes.

Continua após a publicidade

(Por Luana Maria Benedito)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes