Bilionário tcheco pressiona Casino a se desfazer de lojas antes de resgate, diz FT

(Reuters) - O bilionário tcheco Daniel Kretinsky pressionou a administração do grupo varejista francês Casino a vender suas maiores lojas antes de receber recursos de um plano de resgate, publicou o Financial Times nesta quarta-feira, citando três pessoas a par das discussões.

Kretinsky expressou meses atrás ao fundador do Casino, Jean-Charles Naouri,  preocupações sobre a viabilidade do grupo em manter as lojas, segundo o FT.

O Casino, que no Brasil é um dos principais acionistas do GPA, não comentou o assunto.

Os varejistas franceses de alimentos Intermarché, Système U, Auchan e Carrefour estão entre os interessados nas lojas do Casino, afirmou o jornal, acrescentando que as cadeias de desconto Lidl e Aldi também estão planejando ofertas separadas.

As conversações com a Lidl e o Intermarché estão em estágio mais avançado, cuja empresa controladora Groupement Les Mousquetaires já concordou em comprar cerca de 60 lojas do Casino em maio, afirmou o jornal.

O grupo francês de supermercados disse na segunda-feira que recebeu manifestações de interesse por suas lojas de hipermercados e supermercados, recusando-se a nomear os licitantes ou o número de lojas que pretende vender.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes