Enel São Paulo isenta de pagamento de 3 contas parte dos clientes afetados por apagão

SÃO PAULO (Reuters) - A distribuidora de energia Enel São Paulo anunciou nesta quinta-feira que isentará por três meses do pagamento da conta de luz clientes de baixa renda cadastrados no programa Tarifa Social que ficaram sem energia por 48 horas ou mais no apagão ocorrido no início de novembro.

A medida de apoio em caráter excepcional também será aplicada para clientes residenciais eletrodependentes (que utilizam equipamentos elétricos para sobreviver) previamente cadastrados, disse a concessionária.

O apagão ocorrido em 3 de novembro em função de um temporal, com ventos de mais de 100km/h, chegou a deixar quase 4 milhões de endereços no Estado de São Paulo sem luz. Na área de concessão da Enel São Paulo, que compreende a capital e região metropolitana, o serviço só foi totalmente restabelecimento uma semana após o evento climático extremo.

A isenção anunciada pela concessionária ocorrerá a partir de dezembro e vale para clientes cadastrados previamente nessas categorias antes da data do apagão.

Caso esses clientes possuam débitos anteriores com a distribuidora, até três contas em atraso serão abonadas em substituição à isenção, disse a Enel.

"A companhia entende que a energia é um insumo essencial à sociedade e se solidariza com todos os consumidores impactados pelos severos danos causados pelas tempestades à rede elétrica", afirmou a empresa, em nota.

(Por Letícia Fucuchima)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes