Minério de ferro cai por restrições de produção no norte da China

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro registraram perdas nesta segunda-feira, já que os temores persistentes de uma nova intervenção governamental na China, principal mercado consumidor do minério, e a expectativa de redução da demanda em meio às restrições de produção nas regiões do norte minaram o sentimento dos investidores.

O minério de ferro de janeiro mais negociado na Dalian Commodity Exchange (DCE) da China encerrou o dia com queda de 1,14%, a 958 iuanes a tonelada, o menor valor desde 30 de novembro.

O minério de ferro de referência para janeiro na Bolsa de Cingapura caiu 2,14%, para 128,35 dólares a tonelada.

A bolsa de Dalian disse em 30 de novembro que continuaria a fortalecer sua supervisão dos futuros do minério de ferro, após uma série de avisos do planejador estatal para melhorar a regulamentação do mercado.

Além disso, a expectativa de queda da demanda no curto prazo, após as últimas restrições à produção no norte da China, juntamente com as margens comprimidas do aço e os temores de uma maior intervenção das autoridades, pesaram sobre os preços do principal ingrediente da fabricação de aço.

Algumas cidades do norte da China, incluindo Tangshan, o principal centro de produção de aço do país, iniciaram uma resposta de emergência de nível 2, que normalmente exige que as usinas restrinjam a produção, em meio a uma previsão de forte poluição atmosférica no fim de semana.

"O aumento dos preços das matérias-primas impediu a expansão das margens do aço, o que prejudicou o interesse das usinas em reabastecer os estoques", disseram analistas da Huatai Futures em uma nota.

"Algumas usinas implementaram manutenção anual em seus altos-fornos", acrescentaram.

A demanda resiliente e a preocupação com a oferta restrita, no entanto, impediram que os preços caíssem muito, disseram os analistas.

Continua após a publicidade

"A falta de crescimento na oferta está mantendo o mercado apertado", disseram os analistas do ANZ Bank em uma nota.

Outros ingredientes de fabricação de aço registraram perdas, com o carvão metalúrgico e o coque em Dalian caindo 5,41% e 3,05%, respectivamente.

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton em Pequim)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes