Silveira diz que governo será intransigente com "jabutis" em projeto de eólica offshore

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal será "intransigente" com medidas que geram custos bilionários aos consumidores de energia incluídas de última hora no projeto de lei da energia eólica offshore aprovado pela Câmara dos Deputados, disse nesta segunda-feira o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

"Ainda não está na instância de apreciação do Executivo, mas quando chegar, os brasileiros podem ter plena convicção de que seremos intransigentes em defesa do consumidor brasileiro e consequentemente da economia nacional", afirmou o ministro em entrevista à GloboNews nesta manhã.

O texto aprovado por deputados na semana passada para permitir a exploração da geração eólica no mar trouxe uma série de "jabutis" -- temas sem relação direta com o assunto central da medida --, como subsídios a fontes poluentes e obrigatoriedade de compra de energia gerada a carvão, que criaram grande apreensão no setor elétrico.

Além dos custos bilionários aos consumidores, a aprovação de incentivos a fontes fósseis em meio à cúpula climática COP28 foi vista como contraditória em relação ao objetivo do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de projetar o Brasil como uma potência em energia limpa.

"Faremos isso com toda a serenidade, equilíbrio, respeitando o Parlamento, mas com mão firme... para poder defender o interesse público no setor elétrico", afirmou Silveira, reiterando a intenção do governo de buscar reduzir os subsídios embutidos na conta de luz que já são considerados desnecessários.

(Por Letícia Fucuchima)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes