Aprovação de Biden chega perto do nível mais baixo do mandato, diz Reuters/Ipsos

WASHINGTON (Reuters) - A popularidade do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, bateu perto do nível mais baixo de seu mandato neste mês, um sinal dos desafios que terá pela frente na candidatura à reeleição no próximo ano, apontou nova pesquisa Reuters/Ipsos.

Encerrada no domingo, a pesquisa de opinião de três dias mostrou que 40% dos entrevistados aprovam o desempenho de Biden como presidente, um aumento dentro da margem em relação aos 39% apurados em novembro. A pesquisa tem margem de erro de cerca de três pontos percentuais.

A expectativa é de que Biden enfrente em novembro de 2024 uma repetição do embate com o ex-presidente Donald Trump, favorito à indicação republicana. Outras pesquisas recentes apontaram para uma disputa potencialmente acirrada entre os dois.

A pesquisa mostrou que os norte-americanos veem a economia, o crime e a imigração como os maiores problemas enfrentados pelo país --todas questões utilizadas por Trump e outros republicanos para criticar Biden. Dezenove por cento dos entrevistados classificaram a economia como o assunto principal, enquanto 11% apontaram a imigração e 10% assinalaram a criminalidade.

O índice de aprovação pública de Biden mantém-se abaixo de 50% desde agosto de 2021, e o índice deste mês permaneceu próximo dos níveis mais baixos de seu mandato – 36% – registrados em meados de 2022.

A pesquisa Reuters/Ipsos reuniu respostas online de 1.017 adultos, usando amostra representativa nacionalmente.

(Reportagem de Jason Lange)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes