Polícia Federal faz ação contra esquema bilionário de contrabando de soja

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal anunciou nesta terça-feira que deflagrou duas operações para reprimir um esquema bilionário de contrabando de grãos e agrotóxicos da Argentina ao Brasil.

"O volume de mercadorias internalizadas, aliada aos valores empregados para evasão de divisas e lavagem de capitais, permitiu à organização criminosa movimentar cifra superior a 3,5 bilhões de reais nos últimos cinco anos" afirmou a PF em nota.

O esquema, focado no contrabando, principalmente de soja e milho, funcionava por meio de portos clandestinos localizados às margens do Rio Uruguai. Criptoativos eram usados para o pagamento de fornecedores no exterior. Duas das empresas envolvidas adquiriram criptoativos na ordem de 1,2 bilhão de reais.

Ao todo as equipes de investigação apreenderam 171 toneladas de soja, farelo de soja e milho, além de caminhões, automóveis, vinhos e agrotóxicos.

A PF cumpriu 59 mandados de busca e apreensão e 16 mandados de prisão em cidades do Rio Grande do Sul, de São Paulo, do Tocantins e do Maranhão. Outras 11 pessoas haviam sido presas em flagrante anteriormente.

A PF também bloqueou um total de aproximadamente 58 milhões de reais em contas vinculadas aos envolvidos, além de automóveis, imóveis de luxo e uma aeronave avaliada em 3,6 milhões de reais.

(Por Victor Borges)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes