Petróleo fecha em mínima de 6 meses com perspectivas econômicas fracas e alta oferta nos EUA

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira para mínimas de seis meses, com os investidores preocupados com a fraca demanda por energia nos Estados Unidos e na China, enquanto a produção dos EUA permanece perto de níveis recordes.

Os futuros do petróleo Brent caíram 0,25 dólar para 74,05 dólares o barril.

Os futuros do petróleo West Texas Intermediate dos EUA (WTI) caíram 0,04 dólar para 69,34 dólares.

Ambos os contratos de referência registraram seus preços mais baixos desde o final de junho.

Os preços do primeiro mês do Brent começaram a ser negociados esta semana com desconto em relação aos preços em meio ano pela primeira vez desde junho, um sinal de que os traders acreditam que o mercado pode ter ficado com excesso de oferta.

A produção dos EUA permaneceu perto de níveis recordes de mais de 13 milhões de barris por dia, mostraram dados da Administração de Informação de Energia (AIE) dos EUA na quarta-feira.

Os estoques de gasolina nos EUA cresceram em 5,4 milhões de barris na semana passada, para 223,6 milhões de barris, disse a AIE, mais que quintuplicando o aumento de 1 milhão de barris esperado.

As preocupações com a economia da China também limitaram os ganhos do preço do petróleo.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Stephanie Kelly; reportagem adicional de Ahmad Ghaddar, Colleen Howe e Muyu Xu)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes