GPA adia projeção de abertura de lojas de 2024 para 2026

SÃO PAULO (Reuters) - O GPA anunciou na madrugada desta terça-feira revisão em um plano de abertura de lojas divulgado em setembro, adiando de 2024 para 2026 o objetivo de abertura de novos pontos de venda.

A empresa, que semana passada promoveu uma reunião anual com investidores sem mencionar alterações no plano, citou "considerações sobre nível de investimento" em um momento em que se prepara para fazer uma oferta subsequente de 1 bilhão de reais em novas ações.

A companhia, dona da bandeira Pão de Açúcar e que tem o francês Casino como principal acionista, agora estima abertura de 168 lojas entre início de 2024 e final de 2026.

Do total estimado de aberturas, 151 lojas serão de pontos de "proximidade" e 17 serão de supermercados.

Entre 2022 e o final de setembro deste ano, o GPA abriu 121 lojas, com mais 11 previstas para inauguração no atual trimestre, de um total previsto anteriormente de 300 até 2024.

"O GPA decidiu rever o prazo final desse plano de 2024 para 2026, devido a considerações sobre a otimização do nível de investimentos da companhia, objetivando o melhor retorno possível para o acionista, dadas as condições de mercado mais recentes", afirmou a companhia em fato relevante.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes