Usiminas decide abafar alto-forno em MG

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas anunciou nesta terça-feira que decidiu pelo "desligamento temporário" do alto-forno 1 de Ipatinga (MG), em meio aos custos gerados pela retomada da operação do maior alto-forno da usina, o de número 3, e forte concorrência de importações de aço no mercado interno.

A empresa já havia manifestado na semana passada que estava avaliando abafar um de seus dois fornos menores de Ipatinga, mantendo o nível de produção da usina por meio da operação do alto-forno 3.

O desligamento do alto-forno 1 vai ocorrer "tão logo o alto-forno 3 atinja um ritmo pré-estabelecido de produção, o que é esperado a ocorrer no curto prazo", afirmou a Usiminas, sem dar detalhes.

A usina de Ipatinga tem três altos-fornos, sendo o 1 e o 2 com capacidades de cerca de 600 mil toneladas por ano cada e o número 3 com 3 milhões de toneladas anuais.

"A companhia busca proporcionar redução de custos e melhoria da competitividade no mercado", afirmou a Usiminas no comunicado.

Na semana passada, o diretor financeiro, Thiago Rodrigues, afirmou em apresentação a investidores que a Usiminas deve começar a capturar reduções de custos geradas pela reforma do alto-forno 3 no primeiro trimestre de 2024. Antes dos trabalhos, o equipamento operava com uma capacidade de 2 milhões de toneladas por ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes