Wall Street atinge novos picos em 2023 após dados de inflação e antes do Fed

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam nos maiores níveis de 2023 nesta terça-feira, depois que dados de inflação pouco alteraram as opiniões do mercado sobre quando o Federal Reserve cortará os juros, enquanto investidores aguardavam a última decisão de política monetária do ano do banco central dos EUA na quarta-feira.

O índice de preços ao consumidor de novembro subiu 3,1% em uma base anual, em linha com estimativas de economistas consultados pela Reuters, conforme uma queda nos preços da gasolina foi ofuscada por um aumento nos aluguéis. O núcleo do índice de preços, que exclui itens voláteis como os custos de alimentos e energia, também correspondeu às expectativas e mostrou um aumento anual de 4%.

As expectativas de um corte de pelo menos 0,25 ponto percentual em março caíram de cerca de 50% para 43,7% antes dos dados, de acordo com a ferramenta FedWatch do grupo CME. O mercado está agora precificando uma chance de cerca de 78% de um corte em maio, acima dos 75% registrados na segunda-feira.

O Dow Jones subiu 0,48%, para 36.577,94 pontos. O S&P 500 ganhou 0,46%, para 4.643,70 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,70%, para 14.533,40 pontos.

O Dow Jones fechou em seu nível mais alto desde 4 de janeiro de 2022, o S&P 500 em seu fechamento mais alto desde 14 de janeiro de 2022 e o Nasdaq em seu nível de fechamento mais alto desde 29 de março de 2022.

O setor de energia foi o de pior desempenho entre os 11 principais setores do S&P, com queda de 1,35%, conforme os preços do petróleo caíram quase 4%.

O setor de tecnologia esteve entre os de melhor desempenho, em alta pela quarta sessão consecutiva, e fechou em um pico recorde de 3.344,07, encaminhado para seu maior ganho percentual anual desde 2019.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes