BC da Argentina mantém taxa de juros em 133% e adotará medida para enfraquecer peso após desvalorização

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina vai manter a taxa básica de juros em 133%, segundo um comunicado publicado na manhã desta quarta-feira, e adotará uma nova medida que enfraquecerá constantemente o peso em 2% a cada mês após a forte desvalorização planejada.

O comunicado foi divulgado depois que o ministro da Economia do novo presidente libertário, Javier Milei, apresentou um pacote de medidas econômicas na terça-feira para enfrentar um profundo déficit fiscal, inflação de três dígitos e escassez de reservas internacionais.

"Todas as ferramentas de política monetária terão como objetivo alcançar a estabilidade monetária e reduzir a inflação", disse o banco central.