Dólar tem leve alta com mercado em modo de espera antes de decisões de BCs

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar passou a subir ligeiramente em relação ao real nos primeiros negócios desta quarta-feira, com investidores no aguardo das decisões de política monetária do Federal Reserve e do Banco Central do Brasil.

Às 10:22 (horário de Brasília), o dólar à vista avançava 0,10%, a 4,9727 reais na venda.

Na B3, às 10:22 (horário de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,15%, a 4,9760 reais.

O banco central dos Estados Unidos deve manter os juros na faixa atual de 5,25% a 5,50%, e investidores estão muito atentos a quaisquer indicações de quando a autoridade monetária começará a cortar os juros, pistas que podem vir no discurso do chair do Fed, Jerome Powell, e nas projeções econômicas que acompanharão o comunicado desta quarta.

"Diante de dados recentes divulgados do mercado de trabalho e da inflação, a expectativa de cortes ficou mais distante, ainda que se espere que Jerome Powell dê indiretas ao mercado quanto à pressão exigida por cortes da taxa no país", disse Márcio Riauba, gerente da mesa de operações da Stonex.

Na véspera, após dados de inflação um pouco acima do esperado, muitos operadores adiaram as apostas sobre o primeiro corte do Fed para maio.

Assim como o Fed, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil também anunciará nesta quarta-feira sua decisão sobre os juros, com ampla expectativa de novo corte de 0,5 ponto percentual na Selic, a 11,75%.

"Expectativa de um corte de 0,5 ponto no Brasil e a manutenção de juros nos Estados Unidos: por que isso vai ser importante? Teremos uma redução do diferencial de juros", disse Bernard Faust, sócio da One Investimentos.

Continua após a publicidade

"Isso normalmente tende a gerar um fluxo de saída de falta de atratividade da moeda brasileira, e isso faz com que a moeda brasileira se enfraqueça, então possivelmente a gente pode ver o real perdendo valor frente ao dólar nos próximos dias", avaliou ele.

Ao mesmo tempo, vários operadores alertavam para uma demanda sazonal pela divisa norte-americana à medida que o final do ano se aproxima e as empresas brasileiras se preparam para enviar remessas de dinheiro ao exterior, o que pode prejudicar o real na reta final de 2023.

Na véspera, o dólar à vista fechou o dia cotado a 4,9679 reais na venda, em alta de 0,65%.

O Banco Central fará nesta sessão leilão de até 16 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 1° de fevereiro de 2024.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes