Dow Jones tem fechamento recorde após Fed sinalizar corte de juros em 2024

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - O índice acionário norte-americano Dow Jones registrou seu primeiro fechamento recorde desde janeiro de 2022, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq avançaram mais de 1% cada, depois que o Federal Reserve (Fed) sinalizou que vê juros mais baixos em 2024.

Após reunião de política monetária, o Fed manteve a taxa de juros inalterada, como esperado, e 17 de 19 autoridades do banco central norte-americano projetaram que a taxa básica estará em patamar menor até ao final de 2024.

Os índices acionários operavam estáveis ​​antes do anúncio e rapidamente ganharam terreno depois da notícia.

As ações ainda ampliaram acentuadamente os ganhos após o presidente do Fed, Jerome Powell, dizer em coletiva de imprensa que "não é provável" um novo aumento de juros pelo banco central norte-americano. Segundo ele, o Fed está "muito focado em não cometer o erro de manter a taxa muito alta por muito tempo".

Desde março de 2022, o Fed aumentou a taxa básica de juros em 525 pontos-base, em um esforço para conter a inflação.

"O comunicado nos diz que o Fed está vendo o que os mercados já começaram a descontar, que a inflação voltará ao normal sem uma recessão", disse Tom Martin, gerente sênior de portfólio da Globalt Investments em Atlanta.

O Dow Jones Industrial Average subiu 512,3 pontos, ou 1,4%, para 37.090,24 pontos, e o S&P 500 avançou 63,39 pontos, ou 1.37%, a 4.707,09 pontos, enquanto o Nasdaq Composite ganhou 200,57 pontos, ou 1,38%, para 14.733,96.

As ações têm subido há semanas, com a visão de que o Fed provavelmente já encerrou o ciclo de alta de juros e passará aos cortes no próximo ano.

Continua após a publicidade

Após a decisão do Fed, os futuros de juros dos Estados Unidos mostravam chance de 90% de um corte na taxa em maio, contra 80% pouco antes do anúncio, de acordo com a ferramenta Fedwatch, da LSEG.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes