Argentina deve obter empréstimo do CAF para pagamento de US$913 mi ao FMI - fontes

Por Jorgelina do Rosario

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina deverá receber financiamento do Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF) para fazer um pagamento 913 milhões de dólares ao Fundo Monetário Internacional (FMI) na próxima semana, disseram à Reuters duas fontes familiarizadas com o assunto.

A Argentina, cujo programa de 44 bilhões de dólares do FMI a torna a maior devedora do fundo, deve fazer o pagamento do capital em 21 de dezembro.

A segunda maior economia da América Latina sofre com reservas profundamente negativas e teve que recorrer a empréstimos da CAF e do Catar, além de uma linha de swap com o banco central da China para fazer os pagamentos recentes ao fundo dentro do prazo.

Um porta-voz do presidente Javier Milei e outro do CAF não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

O novo ministro da Economia, Luis Caputo, reuniu-se com o presidente executivo do CAF, Sergio Diaz-Granados, na segunda-feira, de acordo com uma fonte.

Todo o financiamento do CAF precisará ser aprovado pela diretoria do credor.

Caputo disse em uma entrevista televisionada na noite de quarta-feira que o governo faria o pagamento ao FMI, mas não detalhou como.

Na terça-feira, Caputo anunciou uma série de medidas econômicas, incluindo uma desvalorização de mais de 50% do peso para 800 por dólar e cortes nos subsídios de energia e transporte.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes