Instituto Ifo corta previsão do PIB da Alemanha em 2024 devido a incertezas

BERLIM (Reuters) - O instituto alemão Ifo reduziu sua previsão de crescimento econômico para o país em 2024 nesta quinta-feira, afirmando que a incerteza entre os consumidores e as empresas, que foi ainda mais alimentada por uma crise orçamentária que envolveu o governo por semanas, está atrasando a recuperação.

O instituto agora espera que a maior economia da Europa cresça 0,9% no próximo ano, em vez da taxa de 1,4% prevista em setembro.

"A incerteza está atualmente atrasando a recuperação, pois aumenta a propensão dos consumidores a poupar e reduz a disposição das empresas e das famílias para investir", disse o chefe de projeções do Ifo, Timo Wollmershaeuser.

Em princípio, porém, a economia está no caminho da recuperação, já que o poder de compra está de volta, a demanda deve se recuperar e as taxas de juros altas ficaram para trás, disse o Ifo.

A incerteza em torno das finanças do governo diminuiu um pouco na quarta-feira, depois que os partidos da coalizão alemã chegaram a um acordo que reduz o orçamento de 2024, cortando subsídios para atividades que prejudicam o clima, gastos em alguns ministérios e subsídios federais.

O presidente do Ifo, Clemens Fuest, elogiou o acordo como um passo na direção certa, mas disse que ainda há perguntas sem resposta, especialmente sobre a possibilidade de investimentos.

Com a queda dos preços da energia, a inflação deve diminuir para 2% no segundo semestre do ano, embora permaneça bem acima de 3% por algum tempo para os serviços relacionados ao consumidor, disse o Ifo.

(Reportagem de Miranda Murray)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes