Ações europeias marcam quinta semana em alta por otimismo com cortes de juros

Por Ankika Biswas e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias fecharam com variação positiva nesta sexta-feira, ao final de uma semana marcada por importantes decisões de política monetária de bancos centrais, na qual em uma delas o Federal Reserve definiu o tom para as expectativas do mercado sobre a possibilidade de cortes nos juros.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou quase estável, com alta de 0,01%, a 476,61 pontos, em seu quinto avanço semanal consecutivo e sua mais longa sequência de ganhos semanais desde abril.

O índice DAX de Frankfurt ficou estável, enquanto o índice CAC-40 de Paris subiu, depois que ambos atingiram picos recordes na quinta-feira.

Na semana, as ações imobiliárias, que são mais sensíveis aos juros, foram as que mais ganharam, enquanto o setor de telecomunicações foi o mais prejudicado.

Em relação à política monetária, o Fed se destacou ao sinalizar custos de empréstimos mais baixos em 2024, enquanto o Banco Central Europeu manteve os juros, resistindo às apostas de cortes na quinta-feira.

"Nossos economistas veem... a inclinação "hawkish" (agressiva contra a inflação) da (reunião do BCE de quinta-feira) como reduzindo o risco de cortes do BCE já em março, mas mantêm sua visão de cortes nos juros a partir de abril, com 1,50 ponto percentual de cortes até o final do próximo ano", disse o Deutsche Bank em nota.

O Barclays previu um corte de 0,25 ponto percentual nos juros do BCE em abril e cortes consecutivos em cada reunião de política monetária até janeiro de 2025.

Enquanto isso, a autoridade do BCE François Villeroy de Galhau disse que, embora o próximo passo do BCE deva ser a redução da taxa de depósito, o banco central deve primeiro "apreciar a vista" por algum tempo.

Continua após a publicidade

A fraqueza no setor de saúde pesou durante o dia, com a GSK, sediada no Reino Unido, em queda de 2,9% depois que o órgão regulador da União Europeia suspendeu o medicamento da empresa contra câncer no sangue.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,95%, a 7.576,36 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ficou estável, a 16.751,44 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,28%, a 7.596,91 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve variação positiva de 0,05%, a 30.373,89 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,75%, a 10.095,60 pontos.

Continua após a publicidade

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,21%, a 6.426,97 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes