Diesel recua na 2ª semana de dezembro com importações e corte da Petrobras, diz ValeCard

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço médio do diesel nos postos do Brasil recuou 1,07% na segunda semana de dezembro ante a anterior, com impulso de importações mais baratas e de um corte de valores da Petrobras nas refinarias, apontou levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de mobilidade.

O valor médio do combustível atingiu 6,281 reais por litro, após uma queda de 0,068 real/litro no período de 8 a 14 de dezembro ante a semana anterior (1º a 7 de dezembro), apontou o levantamento, com base em transações realizadas em mais de 25 mil estabelecimentos credenciados em todos os Estados do Brasil.

"Após subir levemente em novembro, o preço do diesel vem caindo desde o início deste mês, primeiramente devido à importação de combustível mais barato e, desde a semana passada, em decorrência da redução promovida pela Petrobras", disse em nota o head de inovação e portfólio na ValeCard, Brendon Rodrigues.

Em meio a um recuo de preços do petróleo no mercado externo desde o fim de outubro, a Petrobras reduziu em 6,7% o preço médio do diesel em suas refinarias na sexta-feira da semana passada, em meio a um contínuo recuo dos preços do petróleo no mercado internacional.

As importações de diesel pelo Brasil subiram mais de 50% em novembro, ante o mesmo mês do ano passado, para 1,04 bilhão de litros, com forte consumo interno, da arbitragem favorável para compras externas e em meio a um retorno da competitividade do diesel russo no país.

GASOLINA E ETANOL

O preço médio da gasolina nos postos de combustíveis caiu 0,21% na segunda semana de dezembro ante a primeira, a 5,830 reais por litro, apontou a pesquisa.

"Na ausência de novo reajuste da Petrobras, a tendência para a gasolina é que apresente pequenas variações de preços, em cenário de relativa estabilidade", disse Rodrigues.

Já o etanol, concorrente direto da gasolina nas bombas, caiu 0,90% na mesma comparação, a 3,640 reais por litro.

Continua após a publicidade

"Em razão da ótima safra 2022/2023 de cana-de-açúcar, que tem apresentado crescimento relevante de matéria-prima para o etanol, o preço desse combustível nos postos caiu 1,64% nas últimas quatro semanas", adicionou Rodrigues.

Segundo o levantamento, foi mais vantajoso abastecer com etanol em 21 Estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

(Por Marta Nogueira)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes