GM demitirá 1.300 trabalhadores em duas fábricas nos EUA

Por David Shepardson

(Reuters) - A General Motors anunciou a demissão de 1.300 trabalhadores em duas fábricas de automóveis no Estado norte-americano de Michigan no início de janeiro.

A maior montadora dos Estados Unidos disse que 945 trabalhadores serão demitidos da fábrica Orion Assembly, que está encerrando a produção do elétrico Chevrolet Bolt e sendo convertida para a produção de picapes elétricas a partir do final de 2025. A produção final do Bolt em Orion está programada para a próxima semana, disse a GM.

Outros 350 dos 1.400 trabalhadores da fábrica de Lansing Grand River serão demitidos devido ao fim da produção do Chevrolet Camaro, mas a fábrica continuará produzindo o Cadillac CT4 e o Cadillac CT5. A GM disse que os funcionários horistas afetados receberão ofertas de emprego em outras fábricas.

A GM, que prometeu parar de vender veículos a gasolina até 2035, disse em outubro que estava abandonando a meta de produzir 400 mil veículos elétricos entre 2022 até meados de 2024.

A Ford disse em outubro que estava cortando temporariamente um turno em sua fábrica de picapes elétricas F-150 Lightning EV.

A Ford informou aos fornecedores esta semana que planeja produzir cerca de 1.600 picapes elétricas F-150 Lightning EV por semana a partir de janeiro de 2024, aproximadamente metade das 3.200 que havia planejado anteriormente.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes