Preços do petróleo sofrem pequena perda em sessão volátil

Por Erwin Seba

HOUSTON (Reuters) - Os contratos futuros do petróleo Brent e dos Estados Unidos terminaram esta sexta-feira com pequenas perdas após uma sessão volátil, na qual os preços chegaram a cair mais de 1 dólar por barril em determinado momento, enquanto os traders tentavam conciliar sinais confusos para a demanda por petróleo no próximo ano.

Os futuros do petróleo Brent fecharam em queda de 0,06 dólar, ou 0,08%, a 76,55 dólares o barril. Os futuros do petróleo West Texas Intermediate (WTI) dos EUA recuaram 0,15 dólar, ou 0,21%, a 71,43 dólares.

O mercado caiu no início da sessão, depois de uma pesquisa industrial do Federal Reserve de Nova York ter mostrado um terceiro mês de declínios nas novas encomendas, o que pode ser um sinal de uma procura mais fraca por petróleo no próximo ano.

"O que deu início à liquidação foi a queda acentuada nos números da indústria manufatureira de Nova York", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group.

"Este mercado parece um pouco mais sensível a cada nova manchete", acrescentou Flynn. "Eles ainda não têm certeza se encontramos o fundo deste mercado."

Os traders também ficaram abalados com os comentários do presidente do Federal Reserve de Nova York, John Williams, nesta sexta-feira, sobre as esperanças de cortes nas taxas de juros no próximo ano.

"Não estamos realmente falando sobre cortes nas taxas agora", disse Williams em entrevista à CNBC. Quando se trata da questão da redução das taxas, "acho que é prematuro sequer pensar nisso" neste momento, disse ele.

O consumo mundial de petróleo aumentará 1,1 milhão de barris por dia (bpd) em 2024, afirmou a Agência Internacional de Energia em relatório mensal.

Continua após a publicidade

Embora isso represente um aumento de 130 mil bpd em relação à previsão anterior, a estimativa é menos da metade da previsão de demanda da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de 2,25 milhões de bpd.

(Reportagem de Erwin Seba; reportagem adicional de Ahmad Ghaddar e Andrew Hayley)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes