Nissan vai exportar carros elétricos desenvolvidos na China para mercados globais

PEQUIM (Reuters) - A Nissan Motor disse neste domingo que irá vender veículos elétricos (EVs) desenvolvidos na China em todo o mundo, após fechar um acordo com a principal universidade do país para alavancar recursos locais para acelerar a pesquisa e o desenvolvimento em eletrificação.

A montadora japonesa está considerando exportar a linha de veículos com motor de combustão interna existentes e os próximos carros puramente elétricos e híbridos plug-in fabricados e desenvolvidos na China para mercados internacionais, disse Masashi Matsuyama, vice-presidente da Nissan Motor e presidente da Nissan China, a repórteres em Pequim.

A Nissan está considerando alcançar os mesmos mercados que rivais chineses, como BYD, disse ele.

A empresa está se unindo a marcas estrangeiras, incluindo Tesla, BMW e Ford, que estão expandindo suas exportações de automóveis fabricados na China para explorar os custos de produção mais baixos do país e aumentar a utilização da capacidade das suas fábricas.

A China foi responsável por pouco mais de um quinto das vendas mundiais da Nissan, de cerca de 2,8 milhões de veículos nos primeiros 10 meses do ano, abaixo dos mais de um terço no mesmo período do ano passado.

A Nissan anunciou que estabelecerá um centro de pesquisa conjunto com a destacada Universidade Tsinghua da China no próximo ano, focado na pesquisa e desenvolvimento de veículos elétricos, incluindo infraestruturas de carregamento e reciclagem de baterias.

(Por Zhang em Pequim e Daniel Leussink em Tóquio)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes