Governo argentino aprova emissão de dívida de US$2,5 bi para cobrir pagamentos de curto prazo

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo da Argentina autorizou a emissão de instrumentos de dívida pública no valor de até dois trilhões de pesos (cerca de 2,5 bilhões de dólares) para administrar suas obrigações de dívida de curto prazo, de acordo com um comunicado publicado no Diário Oficial nesta segunda-feira.

O aumento da dívida, em meio a um profundo déficit fiscal, foi projetado para cumprir as obrigações dos instrumentos emitidos este ano, mas que vencerão no início de 2024, com um período de amortização inferior a 90 dias, disse o governo no comunicado.

As medidas do decreto entram em vigor a partir desta segunda-feira.