Nipon Steel faz acordo para comprar US Steel por US$14,9 bilhões

Por Shivansh Tiwary e Anirban Sen

(Reuters) - A Nippon Steel anunciou nesta segunda-feira acordo para comprar a US Steel por 14,9 bilhões de dólares em dinheiro, vencendo o leilão da icônica siderúrgica norte-americana fundada há 122 anos, disputada também por rivais como Cleveland-Cliffs e ArcelorMittal.

O preço do negócio, de 55 dólares por ação, representa um prêmio de 142% em relação a 11 de agosto, o último dia de negociação antes da Cleveland-Cliffs revelar oferta de 35 dólares por ação, em dinheiro e ações, pela US Steel.

A oferta da Cleveland-Cliffs levou a US Steel a iniciar um processo de venda. Em uma reunião de seu conselho de administração no domingo, a US Steel considerou a oferta da Nippon superior à proposta da Cleveland-Cliffs, que havia aumentado sua oferta para o patamar de 40 dólares por ação, disseram fontes do setor.

A ArcelorMittal também procurou a US Steel, noticiou a Reuters. Nippon e ArcelorMittal possuem uma usina siderúrgica no Estado norte-americano do Alabama que produz chapas de aço por meio de placas compradas de fornecedores locais e estrangeiros. As duas empresas também estão investindo cerca de 1 bilhão de dólares em uma mini-mill.

A aquisição da US Steel ajudará a Nippon, a quarta maior siderúrgica do mundo, a atingir 100 milhões de toneladas de capacidade global de aço bruto, enquanto expande significativamente sua produção nos Estados Unidos. Especialistas esperam que os preços do aço nos EUA subam à medida que as montadoras norte-americanas de veículos aumentem a produção após o fim de greves de trabalhadores.

A Nippon não fez nenhuma projeção sobre o valor das sinergias que surgirão com a compra da US Steel. A companhia afirmou que as sinergias virão da combinação de tecnologia de produção avançada e know-how em desenvolvimento de produtos, operações, economia de energia e reciclagem.

A Nippon está pagando o equivalente a 7,3 vezes o lucro de 12 meses da US Steel antes de juros, impostos, depreciação e amortização, segundo dados da LSEG. A mediana na indústria siderúrgica é de 7 vezes, e alguns analistas disseram que a US Steel valia menos, já que a aquisição da siderúrgica de Big River, em Arkansas, em 2021, por 774 milhões de dólares ainda não teve retorno em termos de lucratividade.

"Achamos que a Nippon está pagando a mais por esses ativos. Este não é o espaço tecnológico. Esta ainda é a indústria cíclica do aço", disse Gordon Johnson, analista da GLJ Research.

Continua após a publicidade

As ações da US Steel disparavam 27,5%, a 50,15 dólares na tarde desta segunda-feira, após o anúncio do acordo.

OPOSIÇÃO DOS SINDICATOS

O sindicato United Steelworkers, que apoiava a oferta Cliffs por ser uma empresa fortemente sindicalizada, disse que se opõe à venda da US Steel para a Nippon porque não acredita que os acordos trabalhistas serão mantidos pelo grupo japonês.

"Nosso sindicato pretende exercer toda a medida de nossos acordos para garantir que, independentemente do que aconteça com a US Steel, protejamos os empregos bons e familiares que negociamos", disse a United Steelworkers.

O vice-presidente executivo da Nippon, Takahiro Mori, disse à Reuters que a empresa opera nos Estados Unidos há 40 anos e que está confiante de que a transação será concluída.

"A Standard Steel e a Wheeling Nippon Steel, de nossa propriedade, são empresas sindicalizadas nos Estados Unidos e temos um bom histórico de trabalho com sindicatos. Não vemos nenhum problema regulatório ou antitruste no negócio", disse Mori.

Continua após a publicidade

A transação com a Nippon deve ser concluída no segundo ou terceiro trimestre de 2024, sujeita a aprovações regulatórias, disse a US Steel. Espera-se que o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos analise a transação, embora a maioria dos adquirentes japoneses conclua seus negócios com poucos problemas no país.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes