Minério de ferro cai com demanda fraca e ampla oferta doméstica na China

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro caíram nesta terça-feira com mais manutenções entre as siderúrgicas chinesas diminuindo a demanda, embora os baixos estoques e o reabastecimento de inverno tenham limitado as perdas.

O contrato de minério de ferro de maio mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) encerrou o dia com queda de 0,11%, a 923 iuanes (129,15 dólares) a tonelada.

O minério de ferro de referência de janeiro na Bolsa de Cingapura caiu 0,25%, a 132,15 dólares a tonelada.

"Um número cada vez maior de usinas siderúrgicas implementou recentemente a manutenção de altos-fornos em meio à redução das margens, pesando sobre a demanda por matérias-primas, bem como sobre seus preços", disse Chu Xinli, analista da China Futures, com sede em Xangai.

Em 15 de dezembro, a taxa de operação dos altos-fornos entre as usinas pesquisadas caiu 3,3%, para 78,31% no mês a mês, segundo dados da consultoria Mysteel.

O aumento da oferta doméstica também pesou sobre os preços do principal ingrediente da fabricação de aço.

A produção bruta de minério ("run of mine", ou ROM) da China foi de 85,57 milhões de toneladas em novembro, um aumento de 6,6% em relação ao ano anterior, com a produção total de janeiro a novembro subindo 7,1% em relação ao ano anterior, para 904,03 milhões de toneladas, segundo dados oficiais.

Os índices de referência do aço na Bolsa de Futuros de Xangai avançaram de modo geral, sustentados pela redução da oferta devido à manutenção de equipamentos nas usinas, bem como pela esperada onda de compras dos traders de aço, que apostam que os preços subirão após o feriado do Ano Novo Lunar.

"A forte neve em muitas regiões do norte da China interrompeu a logística e fez com que os estoques de aço nas usinas se acumulassem", disseram analistas da Everbright Futures em uma nota.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes