Telefónica sobe em bolsa após governo espanhol revelar plano de compra de participação

MADRI (Reuters) - As ações da Telefônica subiram na manhã desta quarta-feira depois que o governo espanhol disse na terça-feira que comprará uma participação de até 10% na empresa em um contrapeso a uma aquisição semelhante pela STC, da Arábia Saudita.

As ações da Telefônica subiram 5,5%, a 3,763 euros, no início do pregão, no caminho para seu melhor dia desde 22 de novembro de 2021 e o maior ganho no índice europeu STOXX 600.

A holding estatal espanhola SEPI disse na terça-feira que comprará as ações de uma forma que minimizará o impacto no preço de mercado e não deu um prazo. Uma fonte próxima ao assunto disse à Reuters que a empresa comprará pequenas quantidades de ações em um período de dois meses.

Uma participação de 10% é equivalente a cerca de 2 bilhões de euros, segundo cotação da véspera.

A ação é uma resposta ao anúncio da STC de que havia montado uma participação de 9,9% na Telefônica em setembro.

Como a Telefônica é considerada uma prestadora de serviços de defesa, o Ministério da Defesa tem voz ativa nas aquisições e participações entre 5% e 10%, a menos que o comprador se comprometa a não solicitar um assento no conselho.

Em outubro, a SEPI disse que estava considerando comprar uma participação na Telefônica, o que foi visto como uma tentativa do governo de equilibrar a possível influência da STC na empresa.

A ministra da Economia, Nadia Calvino, disse na terça-feira que a presença da SEPI na Telefônica - que se tornará sua maior acionista - "reforça a estabilidade da propriedade da empresa".

O governo disse que sua aquisição na Telefônica estaria em linha com as participações que seus vizinhos, como Alemanha, França e Itália, detêm nas respectivas empresas de telecomunicações de seus países.

Continua após a publicidade

(Por Jakub Olesiuk, Belen Carreno e Jesus Aguado)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes