Ações da Toyota recuam após escândalo de segurança em subsidiária e recall de veículos

Por Anton Bridge

TÓQUIO (Reuters) - As ações da Toyota Motor registraram queda firme nesta quinta-feira, à medida que o Ministério dos Transportes do Japão inspecionou uma subsidiária da empresa por problemas de segurança e após a montadora anunciar separadamente um recall de 1,1 milhão de veículos.

As ações da maior montadora do Japão fecharam em queda de 4,0%, com desempenho inferior ao do índice Nikkei, que caiu 1,6%.

Um dia antes, a Daihatsu Motor, unidade de carros compactos da Toyota, informou que suspenderá as entregas de todos os veículos por tempo indeterminado após descobrir mais irregularidades em inspeção de segurança.

Um comitê independente afirmou ter encontrado problemas envolvendo 64 modelos, incluindo quase duas dúzias de modelos vendidos sob a marca Toyota. O comitê vem investigando a Daihatsu após a empresa dizer em abril que manipulara testes de segurança de colisão lateral realizados em 88.000 compactos.

A Daihatsu disse na quarta-feira não saber quando retomará as entregas, mas que o impacto sobre os lucros será substancial.

Analistas, porém, afirmaram que o impacto nos lucros da Toyota deve ser limitado, dado o tamanho do grupo.

A infração da Daihatsu atraiu críticas do governo, com o Ministério dos Transportes dizendo que vai considerar a imposição de penalidades administrativas, incluindo a revogação da certificação de produção da empresa, dependendo do resultado de sua investigação.

A Daihatsu disse que avaliará apoio financeiro e indenizações para seus fornecedores.

Continua após a publicidade

Separadamente, a Toyota disse que fará um recall de 1,12 milhão de veículos em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos, para consertar um sensor defeituoso que pode fazer com que os airbags não sejam acionados conforme planejado.

(Reportagem de Anton Bridge, Kaori Kaneko, Noriyuki Hirata e Mariko Katsumura)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes