Compra da US Steel por Nippon precisa de "análise séria", diz Casa Branca

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) - A Casa Branca afirmou nesta quinta-feira que a compra da US Steel pela Nippon Steel, por 14,9 bilhões de dólares, merece "uma análise séria", dado o papel central da empresa na produção norte-americana de aço, que é fundamental para a segurança nacional.

Em sua primeira declaração pública significativa sobre o negócio anunciado na segunda-feira, a Casa Branca deixou claro que apoia uma análise cuidadosa da transação pelo Comitê de Investimentos Estrangeiros dos Estados Unidos (CFIUS) e, possivelmente, pelas autoridades antitruste.

A diretora do Conselho Econômico Nacional, Lael Brainard, disse que o presidente norte-americano, Joe Biden, dá boas-vindas às empresas de todo o mundo que investem em empregos e trabalhadores dos EUA.

"No entanto, ele também acredita que a compra dessa icônica empresa de propriedade norte-americana por uma entidade estrangeira - mesmo que seja de um aliado próximo - parece merecer uma análise séria em termos de seu impacto potencial na segurança nacional e na confiabilidade da cadeia de suprimentos", disse ela em um comunicado divulgado nesta quinta-feira.

"Esse parece ser o tipo de transação que o comitê interinstitucional sobre investimento estrangeiro que o Congresso autorizou e o governo Biden reforçou está preparado para investigar cuidadosamente", disse ela. "Este governo estará pronto para examinar cuidadosamente as conclusões de qualquer investigação desse tipo e agir se for apropriado."

A declaração da Casa Branca ocorre em meio a críticas crescentes ao negócio por parlamentares democratas e republicanos e pelo sindicato US Steelworkers, que representa os trabalhadores da terceira maior empresa siderúrgica dos EUA.

Quatro senadores democratas e três republicanos dos EUA criticaram o acordo esta semana, citando preocupações com a segurança nacional ou levantando questões sobre por que as duas empresas não consultaram o principal sindicato da US Steel antes do anúncio.

A Nippon anunciou na segunda-feira a compra da US Steel, sediada em Pittsburgh e fundada há 122 anos, por 14,9 bilhões de dólares em dinheiro. A oferta superou propostas feitas por rivais como as norte-americanas Cleveland-Cliffs e Nucor e pela líder global ArcelorMittal.

Continua após a publicidade

Brainard disse que Biden viu a US Steel como parte integrante do "arsenal da democracia" dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial e que acredita que ela continua sendo "um componente essencial da produção doméstica de aço que é fundamental para nossa segurança nacional".

Biden fez da restauração da manufatura dos EUA um pilar central de sua presidência e frequentemente cita a criação de 800 mil empregos na indústria durante seu mandato.

"O governo está comprometido em fazer tudo o que puder para garantir que os trabalhadores do aço possam competir em igualdade de condições, por meio de políticas que combatam práticas comerciais injustas e reconheçam que uma indústria siderúrgica doméstica forte nos EUA é vital para nossa economia e segurança nacional", disse Brainard.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes