Copec venderá unidades florestais para Klabin em acordo de US$1,16 bi

Por Sarah Morland

(Reuters) - O conglomerado industrial chileno Empresas Copec anunciou na quarta-feira que concordou em vender alguns de seus negócios florestais para a empresa brasileira de papel e celulose Klabin em um negócio no valor de cerca de 1,16 bilhão de dólares.

A Copec disse que venderia, por meio de sua subsidiária florestal Arauco, uma série de unidades florestais que possuem ativos em grande parte no Estado do Paraná, que, em conjunto, a Copec chamou de Sociedades Forestales Brasileñas.

Em um comunicado separado, a Klabin disse que o negócio inclui 150.000 hectares no Paraná, cerca de 56% dos quais considera terras produtivas, bem como 31,5 milhões de toneladas de madeira em pé, equipamentos e maquinário.

A Klabin disse que o acordo deve ajudá-la a comprar menos madeira de terceiros, reduzindo custos e ajudando-a a atingir suas metas de autossuficiência.

O acordo ocorre em um momento em que a Copec tem enfrentado dificuldades com a queda de seus resultados, caindo no vermelho no último trimestre, já que seus negócios florestais sofreram com enchentes, secas e incêndios, pois a região enfrenta condições climáticas mais extremas devido ao fenômeno climático conhecido como El Niño, juntamente com os efeitos das mudanças climáticas.

A Copec informou que a venda não inclui ativos industriais vinculados às fábricas de painéis de madeira que a Arauco detém no Brasil, nem outros ativos florestais no estado do Mato Grosso do Sul.

O preço de fechamento está sujeito a aprovações regulatórias, incluindo a autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), disse a Copec, e pode depender de fatores como a quantidade de madeira presente quando o negócio for fechado.

Se o negócio for finalizado, deverá ter um impacto positivo de cerca de 130 milhões de dólares após impostos nos resultados da Arauco em 2024, de acordo com estimativas preliminares citadas pela Copec.

Continua após a publicidade

A Klabin atualizou suas previsões iniciais para incluir um novo projeto. A empresa agora espera que seus investimentos (capex) sejam reduzidos para 3,3 bilhões de reais em 2024, em comparação com a projeção anterior de 4,5 bilhões de reais. O capex deve ficar em 3,1 bilhões de reais em 2025.

Com a integração do projeto, a Klabin prevê que o capex anual cairá para 2,5 bilhões de reais a partir de 2028.

(Reportagem adicional de Natalia Siniawski)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes