Bristol Myers comprará Karuna Therapeutics por US$ 14 bi para ampliar linha de produtos

(Reuters) - A Bristol Myers Squibb concordou nesta sexta-feira em comprar a Karuna Therapeutics por 14 bilhões de dólares, ganhando um promissor medicamento experimental para esquizofrenia que ajudará a impulsionar seu crescimento, à medida que as patentes de seus produtos mais antigos expiram no final desta década.

A Bristol, sediada em Nova York, tem sido pressionada a expandir sua linha de medicamentos em meio ao declínio da demanda por dois de seus principais produtos, o Revlimid, para tratamento de câncer no sangue, e o anticoagulante Eliquis, que enfrentam a concorrência dos genéricos.

"Esperamos que o KarXT aumente nosso crescimento até o final da década de 2020 e na próxima década", disse o presidente-executivo Christopher Boerner em um comunicado.

Espera-se também que a farmacêutica enfrente mais perdas de receita para dois de seus produtos mais vendidos, o imunoterápico contra o câncer Opdivo e o Eliquis, uma vez que eles perderão a proteção da patente no final desta década.

O Eliquis também está entre os dez medicamentos que deverão estar sujeitos a negociações de preços pelo programa de saúde norte-americano Medicare em 2026.

De acordo com os termos do acordo, a Bristol pagará 330 dólares por ação em dinheiro pela Karuna, o que representa um ganho de 53,4% em relação ao seu último preço de fechamento. As ações da Karuna subiram para 317 dólares nas negociações pré-mercado.

As ações da Bristol caíam 3% antes da abertura, enquanto a empresa espera financiar o negócio principalmente por meio de novas dívidas. Até o momento, suas ações perderam 30% de seu valor neste ano.

A aquisição ocorre cerca de dois meses após o acordo da Bristol para comprar a fabricante de medicamentos contra o câncer Mirati Therapeutics por até 5,8 bilhões de dólares.

Os analistas previram vendas de vários bilhões de dólares do KarXT. Uma decisão sobre seu uso em adultos deve ser tomada até setembro do próximo ano, e a empresa também está testando-o para tratar pacientes com psicose ligada ao mal de Alzheimer.

Continua após a publicidade

Embora existam vários medicamentos para a esquizofrenia, o KarXT pertence a uma nova classe de medicamentos que provavelmente causará menos efeitos colaterais, como ganho de peso.

(Por Manas Mishra em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes