Fã de Taylor Swift que passou mal em show morreu por causa de exaustão térmica, diz polícia

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A estudante universitária Ana Clara Benevides, que morreu no hospital depois de passar mal durante show da cantora norte-americana Taylor Swift em novembro no Rio de Janeiro, foi vítima de exaustão térmica após exposição ao calor, segundo laudo da polícia fluminense.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Civil apontou que a jovem de 23 anos passou mal e teve complicações pulmonares e cardíacas em decorrência da exposição ao forte calor. No dia do show no estádio Nilton Santos os termômetros no Rio estavam acima de 40 graus Celsius em meio a uma onda de calor extrema em várias regiões do país.

"(A causa da morte foi) hemorragia alveolar e congestão polivisceral térmica por exposição difusa ao calor", afirma o laudo do IML.

Após a morte da universitária de 23 anos, um dos shows que a cantora faria na cidade foi adiado por dois dias e medidas preventivas, como a permissão para entrada com garrafas d'água, que não haviam sido permitidas anteriormente, foram adotadas pelos organizadores do show.

"Após análise do laudo do Instituto Médico Legal (IML), que apontou as causas da morte, os representantes da empresa organizadora do evento serão chamados para prestar esclarecimentos. A investigação está em andamento", disse a polícia.

Ana Clara Benevides era natural do Mato Grosso do Sul e viajou para o Rio para assistir ao show de Swift. Exames toxicológicos realizados na estudante não apontaram presença de álcool ou drogas.

No dia seguinte à morte da estudante, Swift lamentou o fato nas redes sociais.

"Não consigo nem expressar o quão devastada eu estou por isso", escreveu a cantora em rede social. "Quero dizer que sinto profundamente essa perda agora, e meu coração partido está com sua família e seus amigos. Essa é a última coisa que eu pensei que aconteceria quando decidimos trazer esta turnê para o Brasil."

Dias depois do ocorrido, o presidente-executivo da Time For Fun (T4F), Serafim Abreu, reconheceu em vídeo publicado na conta oficial da empresa no Instagram que os organizadores do show poderiam ter tomado mais medidas para ajudar os fãs a enfrentar o calor extremo que atingiu o Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes