Blue-chips da China têm maior alta em 5 meses com fortes fluxos estrangeiros

XANGAI (Reuters) - As ações de primeira linha da China registraram seu maior salto em cinco meses nesta quinta-feira em meio a fortes fluxos estrangeiros, com investidores estrangeiros comprando empresas chinesas de grande capitalização conforme expectativas políticas e a baixa avaliação do mercado ofereceram oportunidades atraentes.

O índice de blue-chips CSI 300 fechou em alta de 2,3%, registrando o maior ganho desde 25 de julho, enquanto o índice Shanghai Composite subiu 1,4%.

Os investidores estrangeiros compraram um valor líquido de 13,5 bilhões de iuanes (1,9 bilhão de dólares) em ações chinesas por meio do Stock Connect no dia, registrando a maior entrada diária em cinco meses.

Nos mercados do continente, as ações do setor de energia nova saltaram 6,5%, liderando os ganhos, enquanto as ações de incorporadoras imobiliárias, produtos básicos de consumo e empresas de turismo subiram entre 2,8% e 3,8%.

No mercado, os indicadores de avaliação e de confiança "estão todos em níveis recordes de baixa", disse a Huajin Securities em uma nota, acrescentando haver espaço limitado para novos declínios.

A corretora disse que os mercados esperam possíveis cortes nas taxas no início do próximo ano, enquanto dados recentes mostrando ganhos de dois dígitos nos lucros industriais da China em novembro também contribuíram para o bom humor.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,42%, a 33.539 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,52%, a 17.043 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,38%, a 2.954 pontos.

Continua após a publicidade

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,34%, a 3.414 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,60%, a 2.655 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,11%, a 17.910 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 1,38%, a 3.214 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,70%, a 7.614 pontos.

(Reportagem Redação Xangai)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes