Petróleo cai 3% com redução de interrupções no transporte marítimo no Mar Vermelho

BENGALURU (Reuters) - Os preços do petróleo caíram 3% nesta quinta-feira, com mais companhias de navegação afirmando que estavam prontas para transitar pela rota do Mar Vermelho, aliviando as preocupações sobre interrupções no fornecimento, à medida que as tensões no Oriente Médio permanecem elevadas.

Os futuros mais ativos do petróleo Brent, para entrega em março, fecharam em baixa de 2,39 dólares, ou 3%, a 77,15 dólares por barril. Os futuros do Brent para entrega em fevereiro, que expirou após o fechamento, caíram 1,3%, para 78,39 dólares o barril.

Os futuros do petróleo West Texas Intermediate dos EUA (WTI) caíram 2,34 dólares, ou 3,2%, para 71,77 dólares o barril. Na quarta-feira, os preços do petróleo caíram quase 2%, à medida que as principais empresas de navegação começaram a regressar ao Mar Vermelho.

A dinamarquesa Maersk irá encaminhar quase todos os navios porta-contêineres que navegam entre a Ásia e a Europa através do Canal de Suez a partir de agora, e desviar apenas alguns deles ao redor da África, mostrou uma análise da programação do grupo pela Reuters nesta quinta-feira.

A CMA CGM da França também está aumentando o número de navios que viajam pelo Canal de Suez, informou no início da semana.

"A percepção é que a rota do Mar Vermelho está reabrindo e levará a oferta para o mercado semanas mais rápido", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group.

As principais companhias marítimas pararam de usar as rotas do Mar Vermelho e do Canal de Suez no início deste mês, depois que o grupo militante houthi do Iêmen começou a atacar navios.

(Reportagem de Shariq Khan, Natalie Grover, Yuka Obayashi e Sudarshan Varadhan)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes