Chanceleres do bloco Asean mostram preocupação com tensões no Mar da China Meridional

MANILA (Reuters) - Ministros das Relações Exteriores do bloco do Sudeste Asiático Asean expressaram neste sábado preocupação com as crescentes tensões no Mar da China Meridional que, segundo eles, podem ameaçar a paz regional, motivo pelo qual pediram diálogo entre as partes.

“Estamos acompanhando de perto e com preocupação os recentes acontecimentos no Mar da China Meridional, que minam a paz, a segurança e a estabilidade na região”, afirmaram em comunicado os principais diplomatas do bloco.

A carta foi emitida depois que China e Filipinas trocaram acusações nos últimos meses devido a uma série de incursões marítimas, e Manila ter citado a necessidade de mudar seu método de dissuasão, já que os esforços diplomáticos estão indo em “direção ruim”.

A China descreveu tais acusações como “exageros puramente falsos” e afirmou que não fechará os olhos para os repetidos “assédios e provocações” dos filipinos.

Os chanceleres da Asean também reafirmaram a necessidade de “exercer a autocontenção na condução de atividades que podem complicar ou escalar disputas”.

Asean e China trabalharam no sentido de criar um código de conduta para o Mar da China Meridional, um plano datado de 2002. Mas o progresso foi pequeno, apesar do comprometimento de todas as partes para acelerar o processo.

(Por Mikhail Flores)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes