Maersk pausa navegação no Mar Vermelho após ataque de Houthis contra navio de contêineres

Por Jacob Gronholt-Pedersen e Ahmed Elimam

COPENHAGUEN/DUBAI (Reuters) - Militantes houthis apoiados pelo Irã atacaram um navio de contêineres da Maersk com mísseis e pequenos barcos, levando a empresa a paralisar a navegação pelo Mar Vermelho por 48 horas, disse a Maersk neste domingo. 

A tripulação do Maersk Hangzhou está segura e não houve indicativo de incêndio a bordo do navio, que estava totalmente manobrável e continuou sua viagem para Porto Suez, disse a Maersk. 

Foi o mais recente ataque de militantes houthis no Iêmen, que têm visado navios no Mar Vermelho para expressar apoio ao grupo islâmico palestino Hamas que enfrenta Israel em Gaza. 

Os ataques atrapalharam o comércio mundial, com grandes empresas marítimas optando pela rota mais longa e cara em torno do Cabo da Boa Esperança em vez do Canal de Suez. 

O Mar Vermelho é ponto de entrada para navios que usam o Canal de Suez, que lida com cerca de 12% do comércio global e é vital para o movimento de bens entre Ásia e Europa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes