Concessões de empréstimos no Brasil sobem 2% em novembro e estoque de crédito avança, diz BC

SÃO PAULO (Reuters) - As concessões de empréstimos no Brasil subiram 2,0% em novembro na comparação com o mês anterior, informou o Banco Central nesta quinta-feira, com o estoque total de crédito avançando 0,9% no período, a 5,655 trilhões de reais.

O desempenho do estoque total de crédito decorreu das expansões de 0,8% na carteira de crédito destinado às empresas, que somou 2,2 trilhões de reais, e de 0,9% no crédito às famílias, emum total de 3,4 trilhões de reais.

No mês, as concessões de financiamentos com recursos livres, nos quais as condições dos empréstimos são livremente negociadas entre bancos e tomadores, tiveram alta de 4,4% em relação ao mês anterior. Para as operações com recursos direcionados, que atendem a parâmetros estabelecidos pelo governo, houve queda de 15,5% no período.

Em novembro, a inadimplência no segmento de recursos livres, ficou em 4,8%, contra 4,9% no mês anterior.

Já as taxas bancárias médias tiveram queda em novembro. Os juros cobrados pelas instituições financeiras no crédito livre ficaram em 41,8%, um recuo de 0,8 ponto percentual em relação ao mês anterior.

Nos recursos direcionados, houve queda de 0,1 ponto no mês, a 10,9%.

O spread bancário, diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa final cobrada do cliente, caiu para 30,8 pontos percentuais nos recursos livres, contra 31,1 pontos no mês anterior.

A divulgação dos dados foi adiada do final de dezembro para o início deste ano devido a movimento dos servidores do Banco Central pela valorização da carreira.

(Por Camila Moreira)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes