MSD busca medicamentos GLP-1 com efeitos para além da perda de peso, diz CEO

(Reuters) - A MSD está buscando tratamentos com GLP-1 que ofereçam benefícios além da perda de peso, disse nesta quinta-feira em uma conferência o presidente-executivo da empresa, Robert Davis.

Novos medicamentos da classe GLP-1 para diabetes e perda de peso, como Wegovy e Ozempic, da Novo Nordisk, e Mounjaro e Zepbound, da Eli Lilly, têm a expectativa de gerar vendas anuais superiores a 100 bilhões de dólares até o final da década.

O medicamento experimental da MSD, efinopegdutida, que pertence à classe GLP-1 e está sendo desenvolvido como tratamento para a esteatose hepática não alcoólica (EHNA), também mostrou um benefício "convicente" na perda de peso.

Mostrar benefícios além da perda de peso pode favorecer os medicamentos, conforme Davis.

"Se você puder mostrar resultados cardiovasculares, se puder mostrar resultados para diabetes, para os quais estamos começando a ver dados, se puder ver benefícios para a doença hepática gordurosa... é uma área onde achamos que há oportunidades", disse.

Os medicamentos GLP-1, que ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue e provocam a sensação de saciedade, também estão passando por estudos para se verificar se podem melhorar a saúde de outras formas.

Dados do ano passado sugeriram que a semaglutida, o ingrediente ativo do Wegovy e do Ozempic, também pode reduzir o risco de acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco. Além disso, pode retardar a progressão de doença renal em pacientes com diabetes.

A Bloomberg reportou primeiro os comentários de Davis nesta quinta-feira.

(Reportagem de Pratik Jain e Sriparna Roy em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora