GPA atinge máxima em 4 meses com potencial oferta de ações em foco

(Reuters) - As ações do GPA, dono do Pão de Açúcar, subiram mais de 22% nesta terça-feira, ampliando os ganhos da sessão anterior, com analistas citando expectativas em torno de uma potencial oferta primária de ações no valor de 1 bilhão de reais.

Em dezembro, o GPA anunciou o potencial follow-on, que depende da aprovação pelos acionistas de um aumento de capital em assembleia geral no dia 22 de janeiro. Na primeira convocação, na semana passada, não houve quórum para votar a pauta.

"Ações do Grupo Pão de Açúcar têm novo salto em meio à convocação de Assembleia para deliberar sobre aumento do limite de capital autorizado", escreveram os analistas da Ativa Investimentos em nota a clientes.

As negociações na B3 tiveram menor liquidez devido ao feriado norte-americano em homenagem a Martin Luther King Jr., segundo analistas, mas o volume de negócios com ações do GPA foi mais alto que o normal, segundo dados da LSEG.

As ações do GPA fecharam em alta de 22,55%, a 5,00 reais, depois de subirem mais de 11% na sexta-feira. O papel atingiu máxima de 5,20 reais na sessão, maior nível intradia desde 31 de agosto.

A ação liderou os ganhos do Ibovespa em termos percentuais, com o índice encerrando com alta de 0,41%.(Reportagem de André Romani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes