3R e PetroReconcavo disparam com sugestão de fusão de ativos onshore

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da 3R Petroleum e da PetroReconcavo disparavam nesta quinta-feira, após proposta de acionista da 3R de cisão dos ativos "onshore" da companhia, defendendo a fusão deles com os da PetroReconcavo.

Conforme fato relevante da 3R na noite da véspera, a sueca Maha Energy comunicou a aquisição de cerca de 5% do capital da 3R e incluiu uma proposta de "carve out" ao conselho de administração da empresa com proposta de combinação dos ativos onshore da 3R com os da PetroReconcavo.

"Vemos a consolidação dos ativos onshore da 3R Petroleum com a PetroReconcavo como uma progressão lógica na busca de aumento de valor para os acionistas de ambas as entidades", afirmou a Maha na carta.

Por volta de 10h30, as ações da 3R Petroleum disparavam 14,32%, a 31,21 reais, enquanto os papéis da PetroReconcavo saltavam 16,61%, a 24,01 reais, capitaneando os ganhos do Ibovespa, que subia 0,11%.

"Nossa impressão inicial...é que o acordo proposto é positivo para os acionistas da 3R", afirmaram analistas do Safra em relatório a clientes.

Os analistas destacaram que o valor patrimonial considerado dos ativos onshore seria quase equivalente ao valor total de mercado atual da empresa e eles acabariam com uma participação de 50% numa operação onshore maior e menos endividada - a empresa combinada -, mantendo a participação na 3R offshore sem dívidas e a um custo virtualmente baixo".

Eles também veem a transação de forma positiva para a PetroReconcavo, "pois, apesar de incorporar os ativos com prêmio aos múltiplos de mercado...ainda seria inferior ao múltiplo atual da PetroReconcavo".

A equipe do Safra acrescenta que a propriedade de ativos 'midstream' atualmente pertencentes à 3R poderia permitir uma melhor fixação dos preços da produção de petróleo e menores custos de processamento de gás para a produção da empresa. "As potenciais sinergias decorrem da proximidade física dos campos e da redução de despesas gerais e administrativas."

Continua após a publicidade

Ao estimar os ganhos para os acionistas, após uma série de suposições, analistas da XP Investimentos chegaram a um potencial de alta de aproximadamente 29% para 3R e de 18% para os acionistas da PetroReconcavo.

"Temos sido otimistas com relação à consolidação das chamadas petrolíferas 'juniores', em um momento em que ambas as ações estão subvalorizadas, acreditamos que, mesmo que essa transação não vá adiante, ela lança luz sobre o grande potencial e as oportunidades dos ativos, o que deve ajudar ambas as teses de investimento."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes