S&P 500 tem pouca variação após dados de inflação dos EUA

Por Ankika Biswas e Johann M Cherian

(Reuters) - O índice de referência S&P 500 tinha pouca variação nesta sexta-feira, uma vez que dados de inflação em linha com esperado e sinalizando moderação contínua nas pressões dos preços ajudaram a compensar o peso da previsão de receita sombria da Intel.

Relatório do Departamento de Comércio dos EUA mostrou que o índice de preços PCE - indicador de inflação preferido do Federal Reserve - aumentou moderadamente em dezembro, mantendo a taxa anual da inflação abaixo de 3% pelo terceiro mês consecutivo, o que poderia permitir que o banco central inicie cortes na taxa de juros este ano.

"O relatório de hoje é claramente favorável ao mercado, mesmo que não sugira, neste momento, que o Fed reduzirá os juros na reunião de 20 de março", disse Quincy Krosby, estrategista-chefe global da LPL Financial.

"A menos que a série de dados relacionados à inflação do próximo mês ressalte de forma decisiva que o caminho rumo a 2% está bem à vista, o Fed provavelmente esperará até maio ou junho para começar a flexibilizar os juros."

Pesando sobre o Nasdaq, a Intel caía 12,1%, atingindo o nível mais baixo em seis semanas, depois de prever que sua receita do primeiro trimestre pode ficar abaixo das estimativas em mais de 2 bilhões de dólares, levando a perdas entre 1,6% e 2,2% em outras ações de chips, incluindo Advanced Micro Devices, Qualcomm e Micron Technology.

O índice Philadelphia SE Semiconductor tinha queda de 2,4%, enquanto o setor de tecnologia do S&P 500 era o único no vermelho, com uma perda de 0,7%.

Às 12:31 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,23%, a 38.135,58 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,11%, a 4.888,91 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,34%, a 15.457,43 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes