Magazine Luiza fará aumento de capital de R$ 1,25 bi garantido por controladores e BTG

SÃO PAULO (Reuters) - A Magazine Luiza informou na noite de domingo que seu conselho de administração aprovou um aumento de capital privado de 1,25 bilhão de reais e que a medida tem como objetivo otimizar "a estrutura de capital da companhia".

Como parte da transação, os acionistas controladores do Magazine Luiza - a família Trajano - injetarão até 1 bilhão de reais na empresa, enquanto o banco BTG Pactual se comprometeu a investir até 250 milhões de reais.

O Magazine Luiza já foi um dos favoritos do mercado devido ao crescimento do comércio eletrônico no Brasil, mas viu suas ações caírem cerca de 93% desde o final de 2020, quando a economia entrou em crise, a inflação subiu e a política monetária foi apertada.

O aumento de capital privado ocorrerá por meio da emissão de 641 milhões de ações ordinárias, a 1,95 real cada, um desconto de 6,25% em relação ao fechamento de sexta-feira de 2,08 reais.

O dinheiro arrecadado também será usado pela empresa para acelerar o investimento em tecnologia, acrescentou a varejista, incluindo o aprimoramento de sua plataforma de marketplace.

"O aumento de capital representa uma transação relevante para o posicionamento estratégico da companhia", disse o Magazine Luiza. "É uma demonstração de confiança dos controladores na companhia e em seu modelo de negócios, com potencial de aumentar sua participação acionária de 56,4% para 58,4% do capital total."

O Magazine Luiza, um dos maiores varejistas do Brasil, tem um valor de mercado de 14 bilhões de reais, de acordo com dados da LSEG.

(Por Gabriel Araujo)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes