Capacidade de energia eólica e solar da China ultrapassará o carvão em 2024, diz órgão setorial

Por Colleen Howe

PEQUIM (Reuters) - A capacidade instalada de energia eólica e solar da China deverá ultrapassar o carvão pela primeira vez este ano, de acordo com previsões do setor.

O Conselho de Eletricidade da China (CEC), uma associação setorial, projetou em um relatório anual divulgado na terça-feira que a energia eólica e solar conectada à rede representaria cerca de 40% da capacidade instalada de geração de energia do país até o final de 2024, em comparação com uma fatia de 37% esperada do carvão.

No final de 2023, a energia eólica e solar juntas representavam cerca de 36% da capacidade, e o carvão estava um pouco abaixo de 40%.

A China terá construído cerca de 1.300 gigawatts (GW) de capacidade eólica e solar até o final de 2024, segundo a CEC, o que significa que já terá ultrapassado sua meta oficial de 1.200 GW até 2030.

O CEC prevê que o consumo de eletricidade crescerá 6% este ano, apenas um pouco abaixo da taxa de crescimento de 6,7% de 2023, quando a demanda estava se recuperando de uma base baixa após a pandemia.

(Reportagem de Colleen Howe)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes