Confiança do consumidor dos EUA atinge pico de dois anos em janeiro

WASHINGTON (Reuters) - A confiança do consumidor dos Estados Unidos atingiu um pico de dois anos em janeiro, em meio à desaceleração da inflação e às expectativas de que o Federal Reserve começará a cortar os juros em breve.

O Conference Board disse nesta terça-feira que seu índice de confiança do consumidor subiu para 114,8 este mês, a leitura mais alta desde dezembro de 2021, de 108,0 em dezembro. Economistas consultados pela Reuters previram que o índice subiria para 115,0 em relação aos 110,7 de dezembro relatados anteriormente.

"O aumento de janeiro na confiança do consumidor provavelmente refletiu uma inflação mais lenta, a expectativa de taxa de juros mais baixa no futuro e condições de emprego em geral favoráveis, já que as empresas continuam a acumular mão de obra", disse Dana Peterson, economista-chefe do The Conference Board em Washington.

"O ganho foi observado em todas as faixas etárias, mas foi maior para os consumidores com 55 anos ou mais."

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes