CORREÇÃO-Setor mineral no Brasil investirá US$64,5 bi até 2028, diz Ibram

(Corrige o título para 2028, em vez de 2024)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O setor mineral brasileiro deverá investir cerca de 64,5 bilhões de dólares no período entre 2024 e 2028, alta de 29% ante os investimentos previstos no período anterior (de 2023 a 2027), informou nesta quarta-feira o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), que representa as mineradoras no Brasil.

O avanço nos aportes terá impulso de investimentos em projetos para minerais críticos, com a demanda global para a fabricação de baterias para carros elétricos, com o avanço dos esforços pela transição energética, disse o diretor-presidente do Ibram, Raul Jungmann.

Iniciativas ligadas a logística e projetos socioambientais também contribuíram com o aumento das expectativas, adicionou Jungmann.

O faturamento do setor mineral brasileiro em 2023 alcançou 248,2 bilhões de reais, queda de 0,7% ante o ano anterior, mostraram dados publicados nesta quarta-feira pelo Ibram.

As exportações do segmento somaram 392,34 milhões de toneladas no ano passado, alta de 9,5% em relação ao ano anterior. Já as vendas externas de minério de ferro alcançaram 378,5 milhões de toneladas, avanço de 10% na mesma comparação.

A arrecadação de royalties da mineração, a chamada Cfem, somou 6,9 bilhões de reais em 2023, queda de 2,3% versus um ano antes, segundo o Ibram, que representa empresas como Vale, Gerdau, ArcelorMittal e Mosaic.

(Por Marta Nogueira)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes