Lewandowski promete continuidade ao trabalho de Dino, mas não descarta novas ênfases

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, disse nesta quinta-feira que não está fazendo uma transição da gestão Flavio Dino, mas sim uma continuidade dos trabalhos, podendo mudar a ênfase em algum aspecto.

Em discurso de transmissão de cargo, Lewandowski afirmou que estava pegando o “bastão” de Dino, que teve uma gestão exitosa, exaltando números que o antecessor teve no primeiro ano de trabalho.

“Não estamos fazendo uma transição, estávamos fazendo uma continuidade porque as nossas metas eram coincidentes”, disse Lewandowski.

“É possível que uma mudança de ênfase, um ou outro colaborador seja substituindo, mas a essência será continuada por nossa gestão, por mim e nossa equipe”, acrescentou.

Em rápida fala antes de Lewandowski, Dino destacou que a pasta da Justiça é a da defesa da democracia e defendeu a atuação de um Estado forte para combater as desigualdades sociais.

Lewandowski, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, assumiu o cargo de ministro da Justiça no lugar de Dino, que foi aprovado no final do ano passado para ser ministro do Supremo.

Nos próximos dias, Dino ficará no Senado, até assumir a cadeira no Supremo em 22 de fevereiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes