Ações europeias ficam abaixo de picos de 2 anos após EUA frustrar otimismo com juros

Por Shristi Achar A e Shubham Batra

(Reuters) - As ações europeias ficaram quase estáveis nesta sexta-feira, com ganhos provenientes de balanços corporativos otimistas compensando os dados de emprego dos Estados Unidos, mais fortes do que o esperado, que frustraram as esperanças de um corte iminente na taxa de juros pelo Federal Reserve.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou com variação negativa de 0,01%, a 483,93 pontos, durante o dia, oscilando próximo dos maiores níveis em dois anos atingidos nesta semana. O índice de Frankfurt DAX atingiu um pico recorde durante a sessão e fechou em alta.

O Danske Bank teve o melhor desempenho no índice de referência europeu, saltando 8,1% depois que o banco dinamarquês divulgou os resultados do quarto trimestre e anunciou um programa de recompra de ações.

A Vallourec, fabricante francesa de tubos de aço, subiu 3,1%, depois de dizer que espera que os resultados de 2023 superem sua perspectiva anterior.

As ações da Mercedes-Benz estiveram entre as de melhor desempenho no DAX, com alta de 2,0%, depois que a montadora alemã informou que seu fluxo de caixa livre anual preliminar do negócio industrial ficou acima das expectativas do mercado.

As ações de tecnologia subiram 0,3%, acompanhando os ganhos da Meta e da Amazon.com, que divulgaram resultados trimestrais melhores que o esperado.

Enquanto isso, o crescimento do emprego nos EUA acelerou em janeiro e os salários tiveram o maior aumento em quase dois anos, sinais de força persistente no mercado de trabalho norte-americano, que podem dificultar o início do corte dos juros pelo Fed em maio, conforme previsto atualmente pelos mercados financeiros.

"A combinação de 353.000 novos empregos em janeiro, as revisões para cima da criação de vagas nos meses anteriores e o forte crescimento da média de salários por hora levarão o Fed a esperar por mais dados positivos antes de fazer cortes", disse Ronald Temple, estrategista-chefe de mercado da Lazard.

Continua após a publicidade

As ações do setor de petróleo e gás caíram 1,4%, pressionadas por uma queda de 1,5% da BP depois que a gigante do petróleo fechou sua maior refinaria de hidrocarbonetos na região do centro-oeste dos EUA.

Em LONDRES, o índice Financial Times teve variação negativa de 0,09%, a 7.615,54 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,35%, a 16.918,21 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve variação positiva de 0,05%, a 7.592,26 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve variação positiva de 0,09%, a 30.717,95 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,48%, a 10.062,50 pontos.

Continua após a publicidade

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,45%, a 6.257,38 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes