Kashkari diz que economia forte significa tempo para Fed estudar dados antes de cortar juros

WASHINGTON (Reuters) - Uma economia resiliente e uma taxa de juros neutra possivelmente mais alta significam que o Federal Reserve pode levar algum tempo, com menos riscos para a recuperação econômica em andamento, antes de decidir reduzir a taxa de juros de referência, escreveu o presidente do Federal Reserve de Minneapolis, Neel Kashkari, em um artigo publicado nesta segunda-feira.

A inflação está "progredindo rapidamente" em direção à meta de 2% do Fed devido a melhorias na oferta de mão de obra, bens e serviços, disse Kashkari. Embora possa haver alguns sinais de fraqueza econômica, ele acrescentou, a história geral no momento é de crescimento contínuo e baixo desemprego --e não de uma economia estressada pelo impacto de uma taxa de juros elevada.

"Esses dados me levam a questionar o grau de pressão descendente que a política monetária está exercendo atualmente" sobre a economia, embora as altas taxas de juros estejam ajudando a manter as expectativas de inflação sob controle, disse ele. "A atual postura da política monetária pode não ser tão rígida" quanto se suspeita.

"A implicação disso é que... isso dá ao (Comitê Federal de Mercado Aberto) tempo para avaliar os próximos dados econômicos antes de começar a reduzir a taxa básica, com menos risco de que uma política monetária muito apertada descarrile a recuperação econômica", disse ele.

Em sua reunião de política monetária da semana passada, o Fed manteve as taxas de juros estáveis na faixa atual de 5,25% a 5,5%. Entretanto, os banqueiros centrais dos EUA sinalizaram que estariam prontos para reduzir a taxa de referência depois de ganharem mais confiança de que a inflação continuará a desacelerar.

(Por Howard Schneider)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes