McDonald's deixa de atingir estimativa de vendas pela 1ª vez em quase 4 anos com fraqueza externa

Deborah Mary Sophia

(Reuters) - O McDonald's informou nesta segunda-feira que falhou em atingir sua estimativa de vendas trimestrais pela primeira vez em quase quatro anos, à medida que a empresa foi prejudicada pelo fraco crescimento das vendas em sua divisão de negócios que inclui o Oriente Médio, a China e a Índia.

A gigante do setor alimentício está entre as várias marcas ocidentais que têm sofrido protestos e campanhas de boicote por causa de sua postura pró-israelense no conflito entre Israel e Hamas.

As vendas comparáveis no segmento de Mercados Licenciados de Desenvolvimento Internacional do McDonald's aumentaram 0,7% no trimestre, bem distantes das estimativas de crescimento de 5,5%, de acordo com dados da LSEG. O negócio foi responsável por 10% da receita total do McDonald's em 2023.

No mês passado, o presidente-executivo Chris Kempczinski destacou um "impacto significativo nos negócios" no mercado do McDonald's no Oriente Médio e em algumas áreas fora da região devido à guerra, bem como à "desinformação associada" sobre a marca.

"Os efeitos (da guerra) sobre a durabilidade dos lucros seriam nossa maior preocupação... parece que esse será um problema que persistirá além do próximo trimestre ou talvez até dois", disse Brian Mulberry, gerente de carteira de clientes da Zacks Investment Management, que detém ações do McDonald's.

Na semana passada, a Starbucks também cortou sua previsão de vendas anuais, em parte devido a um impacto nas vendas e no tráfego das lojas no Oriente Médio.

Enquanto isso, os gastos dos consumidores na China, o segundo maior mercado do McDonald's, também permaneceram fracos, apesar das medidas de apoio do governo.

A Starbucks disse anteriormente que a recuperação das vendas na China foi mais lenta do que suas expectativas. O McDonald's também teria observado tendências semelhantes na China no trimestre, acrescentou Mulberry.

Continua após a publicidade

Os negócios da empresa nos EUA também estão começando a mostrar sinais de fraqueza. O tráfego nas lojas do McDonald's no país caiu 13% em outubro, de acordo com dados da Placer.ai citados pela Wells Fargo. A queda foi de 4,4% e 4,9% em novembro e dezembro, respectivamente.

As vendas comparáveis nos EUA aumentaram 4,3% no quarto trimestre, um pouco abaixo das estimativas de aumento de 4,4%.

Ainda assim, a empresa divulgou um lucro ajustado de 2,95 dólares por ação, superando as estimativas de 2,82 dólares por ação.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes