Wall Street cai com taxa de juros e balanços em foco

Por Sinéad Carew e Johann M Cherian

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam em baixa nesta segunda-feira, depois que o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, se opôs firmemente às especulações de que os cortes na taxa de juros seriam iminentes, enquanto os investidores avaliavam um conjunto misto de balanços corporativos dos Estados Unidos.

Em entrevista transmitida no domingo, Powell disse que são necessárias mais provas de uma tendência sustentável de queda da inflação para garantir juros mais baixos, enquanto o presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, escreveu em um ensaio publicado nesta segunda-feira que uma economia norte-americana resiliente poderia adiar os cortes na taxa básica por algum tempo.

Novos dados do Instituto de Gestão do Fornecimento mostraram que o crescimento do setor de serviços dos EUA aumentou em janeiro, com uma medida de preços de insumos em alta para um recorde de 11 meses.

Isso aumentou as dúvidas sobre os cortes nos juros, já elevadas pelos dados de sexta-feira, que sinalizaram a resistência do mercado de trabalho norte-americano em face das condições de crédito restritas.

O Dow Jones caiu 0,71%, para 38.380,12 pontos. O S&P 500 perdeu 0,32%, para 4.942,81 pontos. O índice Nasdaq cedeu 0,20%, para 15.597,68 pontos.

O setor de materiais do S&P 500 sofreu o maior declínio, terminando em queda de 2,5%. Dos 11 principais setores do S&P, apenas dois ganharam terreno, com o setor de tecnologia avançando 0,6% e o de saúde com alta de 0,3%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes