S&P 500 fecha em alta com foco em balanços e juros dos EUA

(Repete reportagem sem alteração no conteúdo)

Por Sinéad Carew e Johann M Cherian

(Reuters) - O S&P 500 fechou em leve alta nesta terça-feira, com os investidores analisando um conjunto misto de lucros de grandes empresas dos EUA e digerindo os comentários dos formuladores de políticas do Federal Reserve em busca de pistas sobre seu primeiro corte nas taxas de juros.

O presidente do Fed de Mineápolis, Neel Kashkari, disse que o banco central "ainda não acabou" com a inflação, embora tenha observado que ela caiu rapidamente, com os dados de inflação de três e seis meses "basicamente" na meta de 2% do Fed.

Já a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, disse que, se a economia dos EUA tiver o desempenho que ela espera, isso poderá abrir a porta para cortes nas taxas. Mas Mester disse que ainda não estava pronta para sugerir o momento para uma política mais branda devido à incerteza da inflação.

No domingo, o presidente do Fed, Jerome Powell, acabou com as esperanças restantes de um corte na taxa de juros em março. Ele disse que o Fed pode ser "prudente" ao decidir quando fazer o corte, já que uma economia forte fornece tempo para se criar a confiança de que a inflação está sob controle.

"As grandes notícias macroeconômicas de hoje são alguns presidentes do Fed confirmando o que Powell disse no fim de semana. Isso está prejudicando um pouco os mercados hoje. É um pouco de continuidade em relação a ontem", disse Peter Tuz, presidente do Chase Investment Counsel em Charlottesville, Virgínia.

As ações caíram durante a maior parte da sessão, antes de subirem logo antes do fechamento.

O Dow Jones Industrial Average subiu 0,37%, para 38.521,36 pontos. O S&P 500 avançou 0,23%, para 4.954,23 pontos, e o Nasdaq Composite teve variação positiva de 0,07%, para encerrar em 15.609,00 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes